Julio Cesar Tafforelli help you live a longer, leaner, healthy live Start your journey to SUSTAINABLE WEIGHT LOSS

NAD+

Por que os precursores de NAD+ são tão importantes?

  • A nicotinamida ribosídeo (NR) é um precursor da nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD+), uma molécula de sinalização vital que também desempenha um papel importante na longevidade
  • Foi demonstrado que o NR oferece diversos benefícios significativos à saúde, incluindo proteção contra ganho de peso, insuficiência cardíaca e lesão cerebral, ao mesmo tempo em que oferece efeitos antidiabéticos
  • Os níveis de NAD+ diminuem com a idade, e pode atingir 50% quando você chega aos 60 se comparado com os níveis aos 20 ou 30 anos. Aos 70 anos, você pode ter apenas 10% do valor que tinha quando era jovem
  • Doses únicas de 100, 300 e 1.000 miligramas (mg) de NR produziram aumentos de NAD+ em humanos proporcionais à dose

Por Dr. Mercola

A niacina é um precursor da nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD+), uma molécula de sinalização vital que também desempenha um papel importante na longevidade. Isso se deve em parte ao seu papel como substrato essencial para as sirtuínas, que são enzimas relacionadas ao envelhecimento saudável, bem como ao seu papel no reparo do DNA.

O NAD+ modula a produção de energia e de diversas enzimas e, assim, controla centenas de processos em seu corpo, incluindo a sobrevivência das células e o metabolismo da energia. O NAD+ é influenciado por como você se alimenta, seus níveis de exercício e muito mais, e também diminui com a idade, levando a alterações no metabolismo e a um aumento do risco de doenças.

Aumentar os níveis de NAD + pode ser basicamente uma fonte da juventude, e é aí que entra o NR. Embora existam muitas maneiras de aumentar o NAD+, incluindo alimentação com restrição de tempo e exercícios em jejum, a suplementação com precursores de NAD+ também pode ser útil.

Por que o NR é tão benéfico?

Existem vários precursores do NAD+, cada um com efeitos fisiológicos distintos. A nicotinamida ribosídeo (NR) é um bastante popular, e possui vários benefícios notáveis comparado a outros precursores como a niacina (NA) e a niacinamida (NAM). A NA, por exemplo, pode causar vermelhidão desconfortável, enquanto a NAM em altas doses pode inibir a sirtuína, ambos efeitos indesejáveis.

“Portanto, é pouco provável que a administração de niacina ou niacinamida seja amplamente adotada para manter a saúde e a função normal durante o envelhecimento”, escreveram pesquisadores na Nature Communications. A NR também demonstrou oferecer uma variedade de benefícios significativos à saúde. Dentre eles:

Prolongamento da vida — Em fungos, o NR eleva o NAD+ e aumenta a função da sirtuína 2 (SIRT2). É por meio desses aumentos de NAD+ e sirtuína 2 que, acredita-se, a restrição calórica ajuda a estender a vida útil dos ratos.
Proteção contra o ganho de peso — A suplementação de NR em ratos aumentou os níveis de NAD + e ativou a SIRT1 e SIRT3, levando a um metabolismo oxidativo aprimorado e protegendo contra anomalias metabólicas induzidas por dietas ricas em gordura, incluindo obesidade.Os pesquisadores concluíram: “Nossos resultados indicam que a vitamina NR natural pode ser usada como um suplemento nutricional para melhorar distúrbios metabólicos e relacionados à idade, caracterizados por função mitocondrial defeituosa.”
Insuficiência cardíaca — Em um estudo com camundongos, a NR preservou a função cardíaca em animais com insuficiência.
Lesão cerebral — A depleção de NAD+ é comum em casos de neurodegeneração. Em um estudo com camundongos, a administração intracortical de NR ajudou a proteger contra lesões cerebrais centrais.
Perda auditiva induzida por ruído — A administração de NR, mesmo após a exposição a ruídos altos, evita a perda auditiva induzida por ruído ao reduzir a degeneração devido a neurites.
Proteção hepática e efeitos antidiabéticos — Em camundongos pré-diabéticos, a NR melhorou a tolerância à glicose e reduziu o ganho de peso e os danos ao fígado. Ela também evitou o fígado gorduroso e ajudou a prevenir neuropatias sensoriais. Os pesquisadores concluíram que os resultados justificam o teste de NR em humanos com obesidade e diabetes tipo 2.
Regeneração de células-tronco — Entre os ratos expostos à radiação, a NR oral melhorou a sobrevivência e a regeneração das células-tronco hematopoéticas – um benefício que não foi observado em ratos que receberam NA ou NAM.
Reversão da neuropatia induzida por quimioterapia — Em ratos, a NR oral não apenas promoveu resistência à neuropatia quimioterápica, mas também estimulou sua reversão.
Benefícios reprodutivos — Camundongos e ratos fêmeas que receberam NR aumentaram a lactação e a prole com uma série de vantagens para a saúde, incluindo maior força, melhor memória, menos ansiedade, e melhor composição corporal e neurogênese hipocampal quando adultos.

A NR é uma escolha superior entre os precursores NAD+

Devido ao seu perfil único de benefícios e baixos riscos, a NR surgiu como uma escolha bastante popular, especialmente pelo seu descobridor, o bioquímico Charles Brenner, entre os precursores de NAD+. Na Scientific Reports, o pesquisador explica:

“Como a NR não causa rubor ou inibe as sirtuínas e os genes (NRK1 e NRK2) necessários para o metabolismo de NR em NAD+ são regulados positivamente em condições de estresse metabólico, a NR tem um potencial particularmente forte como uma vitamina B3 distinta para melhorar o bem-estar humano em períodos de estresse metabólico ou durante o envelhecimento.”

Além disso, de acordo com os cientistas, a combinação destes fatores torna o NR uma escolha popular para aumentar os níveis de NAD+:

“NR tem propriedades únicas que o diferenciam tanto da niacina quanto da nicotinamida. Ao contrário da niacina, a NR não causa rubor – mesmo em altas doses, a NR se mostrou segura em estudos humanos em doses de até 2.000 mg/dia, e não inibe as sirtuínas como a nicotinamida. Na verdade, a NR mostrou-se capaz de ativar as sirtuínas em vários estudos pré-clínicos.

Além disso, um estudo pré-clínico publicado na Nature Communications demonstrou que quando todas as três formas de vitamina B3 (niacina, nicotinamida e NR) foram testadas lado a lado, a NR não apenas foi a mais eficaz em aumentar os níveis de NAD⁺, mas também foi a mais eficaz na ativação de sirtuínas.”

O estudo Nature Communications ao qual eles se referem descobriu, de fato, que doses únicas de 100, 300 e 1.000 miligramas (mg) de NR produziram aumentos no em NAD+ proporcionais à dose em humanos. Eles também revelaram que os níveis sanguíneos de NAD+ podem aumentar até 2,7 vezes após uma única dose de NR.

Os cientistas compararam a NR a um teleférico, citando que ela fornece uma rota mais direta para aumentar os níveis de NAD+ do que a NA ou NAM:

“Tanto a NA como NAM alcançam o topo da montanha (ou seja, produzem NAD+ com sucesso), porém, os caminhos são sinuosos e o caminho para NAM inclui ineficiências na forma de obstáculos. Viajar por esses caminhos leva mais tempo e consome mais energia, o que, idealmente, gostaríamos de conservar nos esforços para maximizar a produção de energia. O caminho para a NAD+ através da NR é análogo à facilidade de usar um teleférico para chegar ao topo de uma montanha.

É muito mais direto, economizando tempo e energia – em última análise, resultando no maior aumento na produção de energia celular. Este conceito é apoiado por pesquisas pré-clínicas e clínicas, que sugerem que a NR é a forma mais eficiente e eficaz da vitamina B3 para aumentar os níveis de NAD+.”

Por que é importante aumentar o NADPH

Como mencionado anteriormente, a razão pela qual os pesquisadores estão animados com a NR é porque ela parece aumentar de forma eficiente e segura o NAD+, que possui uma tendência natural de diminuir com a idade. Em estudos com animais, restaurar os níveis de NAD+ em indivíduos idosos ou doentes promoveu uma saúde melhor e estendeu a vida útil, o que sugere que as moléculas que aumentam o NAD, como a NR, têm o potencial de aumentar a resiliência, reduzir doenças e estender a vida saudável também em humanos.

Como uma nota adicional, ela pode até mesmo ser útil contra a COVID-19. De acordo com David Sinclair, da Harvard Medical School, os idosos tendem a ter níveis mais elevados de inflamassomas NLRP3, que parecem ser os principais culpados nas tempestades de citocinas que podem ocorrer em pacientes com COVID-19. A atividade de NLRP3 também parece ser influenciada pelos níveis de NAD+. Sinclair e seus colegas explicaram no jornal Aging:

“Em indivíduos mais velhos, o NLRP3 pode estar propenso à hiperativação pelos antígenos SARS-CoV-2. A atividade do NLRP3 está sob o controle direto da sirtuína 2 (SIRT2), um composto da família de desacetilases sirtuínas dependente de NAD+. Durante o envelhecimento, os níveis de NAD+ diminuem, reduzindo a atividade das sirtuínas.

Camundongos idosos… possuem tolerância à glicose reduzida e resistência à insulina aumentada. Este declínio, exacerbado pela COVID-19, pode promover a hiperativação de NLRP3 e desencadear tempestades de citocinas em pacientes com COVID-19.

A manutenção dos níveis de NAD+ pode, portanto, aliviar os sintomas da COVID-19, uma possibilidade apoiada por dados recentes que mostram que as proteínas do SARS-CoV-2 hiperativam as poli-ADP-ribose polimerases PARP9, -10, -12 e -14 e empobrecem o NAD+ celular. Além disso, os precursores de NAD+ reduzem a inflamação em seres humanos.”

O NAD+ pode ser reduzido em 50% aos 60 anos

A pesquisa sobre NAD+ ainda é bastante incipiente, mas James Clement, autor de “The Switch: Ignite Your Metabolism With Intermittent Fasting, Protein Cycling, and Keto”, conduziu suas próprias pesquisas, começando com um ensaio clínico testando o NAD+ intravenoso em idosos, em colaboração com o Dr. John Sturges, que integrou a terapia de NAD em sua prática privada.

Clement se submeteu ao próprio tratamento, que envolvia uma infusão de 1.000 mg de NAD+ por dia durante seis dias consecutivos, e o achou extremamente eficaz para os tremores que apresentava desde os 20 anos. Quando entrevistei Clement, ele disse:

“Minhas mãos tremiam… Era apenas um problema neurológico. Não era um surgimento precoce de Parkinson aos 20 anos ou nada que alguém pudesse determinar. Mas, surpreendentemente, dentro de uma ou duas horas após o início da infusão intravenosa, meus tremores, o que eu tive pelos últimos 40 anos, desapareceram completamente.

Percebi mais tarde naquela noite que eu dormi e não acordei no meio da noite… Acordei muito mais cedo do que o normal, completamente revigorado e pronto para voltar ao trabalho. Esse era o mesmo tipo de experiência que todos os nossos pacientes idosos também relataram. Tivemos várias pessoas que tinham tremores que desapareceram.”

Embora ele acredite que 1.000 mg pode ser demais para aqueles que não têm uma depleção grave de NAD+ – elém do custo ser proibitivo, em torno de US$ 1.000 por injeção – ele observou que muitos fatores de estilo de vida podem reduzir seus níveis, incluindo o consumo de álcool.

O envelhecimento é outro fator e, de acordo com Clement, o NAD+ pode reduzir em 50% até os 60 anos (se comparado com os níveis aos 20 ou 30 anos), e aos 70 pode chegar a apenas 10% do valor que você apresentava quando jovem.

“E então, aos 80, não ele é quase nulo”, disse ele, acrescentando que isso prejudica seriamente a capacidade do seu corpo de reparar o DNA danificado. “Você pode ver como esse enorme acúmulo de DNA danificado em cada célula do seu corpo é potencialmente uma das forças motrizes dessas morbidades observadas com o envelhecimento, como doenças cardíacas, câncer, Alzheimer…”

Como aumentar seus níveis de NAD+

Na minha opinião, o ideal seria tentar se certificar de que esteja obtendo cerca de 25 mg de niacina por dia. Isso pode ser feito usando uma ferramenta como o Chronometer.com, um analisador de nutrientes on-line gratuito e/ou tomando um suplemento de niacina. Idealmente, você deve tomar cerca de 12,5 mg duas vezes por dia, o que dificilmente causaria rubor na maioria das pessoas.

Depois de fazer isso, você poderia até usar o NR, mas acredito que o NR tem alguns problemas importantes. Uma é que não é barato, embora certamente seja menos caro do que usar o NAD+ diretamente. No entanto, depois de engolido, o fígado o desintoxica e adiciona um grupo metil a ele, de modo que tende a não formar NAD+ tão bem nos tecidos fora do fígado.

Uma estratégia alternativa seria fazer um supositório retal caseiro e administrar a dose dessa forma. Assim, a NR evita o fígado, sendo fornecida diretamente para a corrente sanguínea. Se você fosse usar NR, esta provavelmente seria a melhor maneira de administrá-la.

Se você preferir evitar a suplementação, existem estratégias adicionais que podem ajudar. Conforme mencionado, isso inclui exercícios e dietas com restrição de tempo. Também é importante lembrar que a suplementação de NR não é uma poção mágica.

Para maximizar seus efeitos, você deve utilizá-la em conjunto com um estilo de vida saudável de forma geral – que envolva a otimização do seu sono, limitar a exposição a campos eletromagnéticos, fazer exercícios, praticar jejum intermitente e evitar comer por pelo menos três horas antes de dormir, para que seus esforços não sejam em vão.

– Recursos e Referências

Hits: 1

Leave a Reply

error: Content is protected !!