Julio Cesar Tafforelli help you live a longer, leaner, healthy live Start your journey to SUSTAINABLE WEIGHT LOSS

melhoras de saúde

Sua mãe estava certa? O estresse fez o cabelo dela ficar grisalho?

  • Seu nível de estresse pode ajudar a prever a rapidez com que seu cabelo fica grisalho
  • A influência da noradrenalina expulsa as células de pigmento capilar, o que gera cabelos grisalhos ou brancos
  • Outros fatores incluem genética, estresse oxidativo, tabagismo, várias doenças e água oxigenada produzido naturalmente
  • Considere o uso de estratégias de redução de estresse para retardar a chegada dos cabelos grisalhos e use produtos naturais para reduzir sua exposição a toxinas

Por Dr. Mercola

Por muitos anos, o cabelo grisalho foi um símbolo de conhecimento e sabedoria. Na maioria dos casos, ele pertencia a homens considerados sábios. Por outro lado, mulheres com cabelos grisalhos eram frequentemente vistas como “velhas”, independentemente da idade. Porém, na última década, houve uma tendência crescente a não tingir os cabelos.

Para alguns, os cabelos grisalhos começam a aparecer por volta dos 12 anos, enquanto outros só começam a apresentá-los perto da hora de se aposentar. O processo é influenciado por fatores genéticos, nutrição, doenças e estresse. Após a suplementação nutricional, a maioria dos tratamentos para cabelos grisalhos consiste em tinturas de cabelo.

Felizmente, a crescente moda de conviver com os cabelos grisalhos pode levar à redução da exposição a toxinas comumente encontradas em produtos para o cabelo de venda livre. Quer você goste de cabelos grisalhos ou esteja tentando adiar ao máximo o dia em que os primeiros fios comecem a surgir, você descobrirá que algumas estratégias simples podem ajudar a tornar seus cabelos mais fortes e saudáveis.

O cabelo perde a cor devido à resposta ao estresse crônico

Reza a lenda que, na noite anterior à decapitação de Maria Antonieta, seu cabelo ficou completamente branco. Até recentemente, os cientistas discordavam sobre se o estresse realmente é um fator que contribui para que os cabelos se tornem grisalhos prematuramente. Em um artigo de pesquisa publicado na Nature, cientistas dizem ter descoberto que os níveis de estresse podem ser um preditor para quanto e com que rapidez você fica grisalho.

Os autores do estudo usaram um modelo animal para demonstrar como o estresse agudo pode acelerar a produção de cabelos grisalhos ao esgotar o suprimento de células-tronco dos melanócitos do corpo. Essas células são importantes para a produção da cor do cabelo.

Em 2011, pesquisadores da Universidade de Nova York demonstraram que as células-tronco do folículo piloso e os melanócitos trabalham em conjunto na produção da cor do cabelo, mas o mecanismo subjacente não foi identificado.

A cor do seu cabelo é determinada pelas células-tronco dos melanócitos que produzem pigmentos. À medida que você envelhece, o número diminui. Isso significa que seu cabelo passa a assume um pigmento cinza, e sim perde o pigmento natural, tornando-se grisalho. E, após a perda total da pigmentação, seu cabelo fica branco.

Para testar a teoria de que o estresse tem um impacto sobre se você pode se tornar grisalho prematuramente, cientistas expuseram ratos a três tipos diferentes de fatores de estresse, incluindo estresse psicológico. Durante os testes de cada um, eles descobriram que os melanócitos estavam esgotados, levando a pelos brancos nos camundongos, independente da fase de crescimento dos pelos.

Melanócitos desaparecem sob a influência da noradrenalina

No passado, os cientistas sugeriram que era a influência da corticosterona durante uma resposta ao estresse que fazia o cabelo perder a pigmentação e ficar grisalho. Neste estudo, os testes revelarem que não era esse o caso. Eles descobriram que as células-tronco dos melanócitos tinham receptores que respondem à noradrenalina. Este é um neurotransmissor produzido pelo corpo durante uma resposta de alto estresse, comumente chamada de “resposta de luta ou fuga”.

A noradrenalina é produzida pelas glândulas supra-renais, mas mesmo com a remoção destas glândulas os ratos não deixaram de ficar grisalhos. Ela também é produzida pelo sistema nervoso simpático, que a equipe demonstrou que fornece o transmissor aos folículos pilosos. Ao bloquear a noradrenalina do sistema nervoso simpático, os pesquisadores puderam prevenir a descoloração dos pelos.

Eles também descobriram que o cabelo fica grisalho em correlação direta com o nível de inervação do sistema nervoso simpático. Depois de monitorar as células-tronco dos melanócitos, eles descobriram que as células se tornaram ativas e se multiplicaram quando expostas a uma grande quantidade de noradrenalina.

O movimento das células-tronco dos melanócitos para longe dos folículos sob a influência do neurotransmissor significava que o cabelo não tinha pigmento disponível. Em um comentário, o autor concluiu:

“Conectar os pontos entre o estresse, a resposta de luta ou fuga, o esgotamento das células-tronco e o envelhecimento prematuro pode abrir várias vias para pesquisas futuras. Além de desenvolver terapias para evitar os cabelos brancos, o trabalho de Zhang e seus colegas promete introduzir uma melhor compreensão de como o estresse influencia outros pools de células-tronco e seus nichos.”

Como o cabelo cresce?

Para uma maior apreciação dos resultados do estudo apresentado, é importante compreender como o cabelo cresce. O cabelo é uma proteína estrutural fibrosa que cresce a partir de um folículo piloso ancorado na pele.

Na base do pelo, há um bulbo onde células vivas se dividem e formam o eixo capilar. O bulbo é alimentado pelo sistema nervoso simpático e também pelos vasos sanguíneos que fornecem oxigênio e nutrientes. A taxa de crescimento é um pouco diferente para cada pessoa, mas a média é de aproximadamente 1 centímetro por mês.

Existem três ciclos de crescimento do cabelo. As células-tronco dos melanócitos são mais ativas durante a fase anágena ou de crescimento; os efeitos da noradrenalina, conforme demonstrado na pesquisa, podem ocorrer em qualquer fase.

Anágena — Essa é a fase de crescimento na qual as células matrizes do folículo estão totalmente pigmentadas e em vigorosa atividade de crescimento.

A duração de cada fase varia dependendo da idade e da área do corpo. No couro cabeludo, essa fase pode durar até seis anos. Aproximadamente 90% dos fios na cabeça da maioria das pessoas em um dado momento se encontram na fase anágena.

Catagen — Durante esta fase de repouso, a quantidade de atividade diminui. Durante o crescimento normal, apenas 1% do seu cabelo se encontra na fase catágena.

Telógena — Nessa fase de inatividade, o cabelo se solta do folículo e cai. Normalmente, cerca de 9% dos fios de cabelo estão nesta fase a qualquer momento. Um novo fio de cabelo em crescimento pode forçar o antigo a cair, recomeçando o ciclo.

Outros fatores que podem aumentar a perda de cabelo e a mudança de cor

Existem outros fatores, além do estresse, que podem afetar a cor do seu cabelo e aumentar a queda de cabelo. Por exemplo, os autores de um estudo com mais de 6.630 latino-americanos foram os primeiros a identificar genes que influenciam o envelhecimento do cabelo, bem como aqueles que afetam o formato do cabelo e os padrões de calvície.

Desmond Tobin, Ph.D., da Universidade de Bradford, na Inglaterra, sugeriu que cada folículo capilar tem uma espécie de “relógio biológico”, que retarda ou interrompe a atividade dos melanócitos. Ele acredita que sua genética tem uma grande influência na rapidez com que seu cabelo perde pigmentação.

Fatores ambientais, como o tabagismo, também influenciam a rapidez com que você seus cabelos se tornam grisalhos. Com base nos resultados de um estudo, os pesquisadores sugeriram que havia uma relação significativa entre aqueles que fumavam e aqueles que ficavam grisalhos antes de completar 30 anos. O estresse oxidativo causado pelos radicais livres também pode causar danos que desencadeiam os cabelos grisalhos.

A água oxigenada, ou peróxido de hidrogênio, é conhecida por seu uso no clareamento de cabelos. Você pode não estar ciente, mas seu cabelo acumula peróxido de hidrogênio. Os pesquisadores descobriram que uma quantidade crescente de peróxido de hidrogênio pode induzir danos oxidativos e que é “… um fator-chave para que o cabelo se torne grisalho devido envelhecimento, não afetando exclusivamente os melanócitos do folículo”.

De acordo com a Harvard Health Publishing, várias doenças também podem aumentar a velocidade com a qual você se torna grisalho. A deficiência de vitamina B12 pode acelerar o desenvolvimento de cabelos grisalhos. Neurofibromatose, doenças da tireoide, vitiligo, alopecia areata e esclerose tuberosa, uma condição incomum, mas hereditária, com tumores benignos característicos, podem aumentar a taxa de ocorrência.

Os suplementos podem afetar o crescimento do cabelo?

Se você já observou as prateleiras de suplementos em um super mercado ou farmácia, provavelmente notou as múltiplas combinações anunciadas para melhorar seu cabelo, pele e unhas. Visivelmente, todos eles contêm vários componentes que afirmam ajudar a saúde do seu cabelo. Mas, o crescimento de um cabelo saudável depende de mais do que aquilo que você coloca NELE; em vez disso, fornecer proteínas estruturais ao corpo, como queratina, colágeno e elastina, também é um processo interno.

Existem também fatores nos processos corporais e influências ambientais que podem causar problemas à saúde do cabelo. Problemas intrínsecos acontecem dentro de seu corpo, como processos que afetam seus níveis de proteínas, hormônios e açúcar no sangue.

Para esse fim, uma dieta saudável pode ajudar a proteger ou promover a inflamação, que, por sua vez, pode influenciar de forma visível a saúde de sua pele, cabelo e unhas. Fora do corpo, certos fatores externos também podem afetar a saúde do cabelo, como a exposição ao sol ou a poluição do ar.

Sabendo disso, você pode ver que, embora a indústria farmacêutica prometa a você uma resposta fácil por meio de tinturas de cabelo, pílulas e cremes, essas são apenas soluções de curto prazo que muitas vezes vêm com efeitos colaterais indesejados.

Em vez disso, busque métodos mais naturais, usando alimentos que atendam às necessidades nutricionais do corpo e suplementos apenas para preencher o que você não consegue obter através de uma dieta saudável.

Considere estratégias naturais de cuidado para manter a saúde e beleza do cabelo

Agora que os cientistas – e você – sabem o impacto do estresse nas suas chances de se tornar grisalho precocemente, considere tomar certas precauções para reduzir seus níveis de estresse. Essas estratégias também protegem o coração e ajudam no controle do peso. Uma das minhas estratégias favoritas é o uso de Técnicas de liberação emocional (EFT, da sigla em inglês), que podem ser aplicadas em casa ou até mesmo em público sem chamar nenhuma a atenção.

Outras opções a serem consideradas são: meditação, técnicas de respiração e música. Mesmo se os cabelos brancos começarem a aparecer, continue a praticar estratégias de redução do estresse, pois elas podem retardar ou interromper o processo e afetar positivamente outros aspectos da sua saúde.

Evite as tintas sintéticas para cabelo

Embora as pessoas venham usando tinta há séculos para mudar a cor de seus cabelos – os egípcios usavam hena para tingir os cabelos grisalhos – muitos dos processos envolvem o uso de produtos químicos não naturais. No início do desenvolvimento de produtos sintéticos de coloração de cabelo, por exemplo, a água oxigenada era utilizada como agente descolorante.

Outros métodos foram propostos, mas muitos fabricantes continuam a produzir tinturas de cabelo com parafenilenodiamina PPD ou um composto similar, o p-aminofenol. David Lewis, da University of Leeds, no Reino Unido, considera isso preocupante:

“Eu sei bastante sobre tinturas e produtos para tingir na indústria têxtil. Nós jamais sequer sonharíamos em usar isso em produtos têxteis. Primitivo, arcaico, todas essas palavras vêm à mente. Por que eles insistem em colocar isso na cabeça de humanos?”

Em vez de produtos sintéticos, use óleo de coco, que você talvez já até tenha no armário da sua cozinha. Você pode usá-lo como base para soluções caseiras de coloração para o cabelo. Ele não só é benéfico para a sua saúde e beleza quando ingerido, mas também pode ser usado topicamente na pele e no cabelo.

– Recursos e Referências

Hits: 1

Leave a Reply

error: Content is protected !!